Pular para o conteúdo

Balsa “Belém-Arapari” fica 4 horas à deriva

março 11, 2009

Uma balsa que faz a travessia Belém-Arapari (no município de Barcarena), que saiu ontem às 6h de Belém conduzindo 50 veículos, entre carros, motos e caminhões, e mais de 80 passageiros, ficou à deriva no rio Guamá, à proximidades do porto da Banave, depois que o empurrador “Banave II” que conduzia a balsa “Confiança II’ teve uma pane mecânica no motor.

Sem controle, a balsa foi se afastando da rota e ficou a maior parte do tempo em frente ao complexo do Ver-o-Peso, na baía do Guajará. A embarcação ficou em deslocamento o tempo todo devido à força da maré.

A Pane deixou vários passageiros em pânico, alguns passaram mal e, por isso, o Corpo de Bombeiros foi acionado para socorrê-los.

Pouco depois das 7h, os cerca de 30 passageiros foram retirados pela ambulância de resgate dos Bombeiros e foram levados para a escadinha da feira do Ver-o-Peso, no centro de Belém. Apenas, os proprietários dos automóveis ficaram na embarcação, pois eles tiveram que esperar atendimento providenciado pela empresa proprietária da balsa.

Somente por volta das 8h, um outro rebocador foi atrelado à balsa e, assim, a viagem para o Arapari foi retomada.

Funcionários da Arcon (Agência de Regulação de Serviços Públicos do Estado do Pará), que fazem a fiscalização na saída do porto da balsa, em Belém, na avenida Bernardo Sayão, informaram que a empresa proprietária da balsa possui um outro rebocador de reserva, porém, ele estava em manutenção e, por isso, a empresa teve que alugar emergencialmente um outro para atender ao problema.

Segundo o subtenente do Corpo de Bombeiros, Gedalios Monteiro, a embarcação apresentou problemas por volta das 6h, logo depois de zarpar. O Corpo de Bombeiros foi acionado via Centro Integrado de Operações (Ciop – 190) para auxiliar no resgate. O comandante da embarcação informou ao subtenente que uma peça do motor quebrou, o que teria ocasionado a pane.

Os 30 passageiros foram logo resgatados, por volta das 7h. Os proprietários dos veículos só foram resgatados às 10h30, quando o novo empurrador chegou à balsa.

“Alguns passageiros estavam nervosos com a questão da segurança e reclamaram que esta não é a primeira vez que este tipo de problemas acontece”, contou o subtenente Gedalios.

Em nota, a Capitania dos Portos da Amazônia Oriental informou que uma equipe de inspetores navais fazia fiscalização do tráfego aquaviário na orla de Belém quando o problema com o comboio foi notado.

Em inspeção, a equipe constatou que o empurrador possuía “avarias em seu sistema de propulsão e deficiências no seu sistema de combate a incêndio”.

Segundo a capitania dos Portos, o empurrador foi apreendido por colocar em risco a segurança da navegação e a balsa foi liberada, já que nenhuma irregularidade foi encontrada.

O armador e o comandante da embarcação foram notificados para apresentação de argumentos sobre o ocorrido. Após a apuração dos fatos, as medidas administrativas cabíveis serão tomadas.

Fonte | Diário do Pará

About these ads
Ainda sem comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: